INSPIRADA PELO LEGADO DE SUA MÃE, CLAUDIA CONTINUA A JORNADA COM FOCO E GARRA.

Loja: Nilma Nascimento
Lojista: Claudia do Nascimento
Centro Comercial:Rua Rio de Janeiro – Centro/BH
Tempo de loja na Feira Shop: 20 anos
Segmento: Moda Jeans

Onde tudo começou…

Na intenção de dar continuidade ao negócio da mãe, Claudia Rosa do Nascimento, 46 anos, está na Feira Shop há 20 anos. Com a loja Nilma Nascimento, ela conta que deu início na Rua da Bahia e depois foi direcionada para o centro comercial da Rua Rio de Janeiro. “A loja era da minha mãe, ela trabalhou com estilo indiano por 18 anos. Há 7 anos ela faleceu, e eu dei continuidade a uma história dela de 20 anos atrás. Eu mudei meu segmento de roupas, hoje eu trabalho com Moda Jeans para mulheres”, relata.

Há quatro anos ela foi direcionada para a Feira Shop da Rua Rio de Janeiro e comercializa peças em jeans na loja que leva o nome de sua mãe. Com produtos de fabricação própria, no stand Nilma Nascimento é possível encontrar macacão, saias, calças, estilo pijama, vestidos, shorts, blusas e algumas peças em tamanhos especiais, plus size. “O jeans é tendência. Vivemos uma era em que o jeans é muito utilizado. O estilo hippie não está tão em alta, por isso eu decidi trabalhar com este material que eu considero peça chave hoje”, esclarece ela.

Primeira vez que é dona do seu próprio negócio, ela garante que sua história tem sido muito importante para que conquistasse clientes fixos, que compram mercadoria, voltam na loja e ainda indicam para outras pessoas.

Feira Shop - Nilma Nascimento

O problema

Na luta pela conquista e fidelização de seus clientes, Claudia confessa sua insegurança frente aos concorrentes. Para ela, a disputa por preço e mercadorias mais comuns acabam por atrapalhar o resultado de suas vendas. Mesmo com tantos obstáculos pelo caminho, a lojista reforça: “Várias vezes eu me senti insegura, mas estou a todo momento arriscando. O meu negócio oferece inovação, pois eu não trabalho com a moda que todo mundo tem, mais comum, eu faço as minhas peças, confecciono as minhas peças. Então o meu diferencial é a confecção de peças próprias, não tenho mercadorias na minha loja que você vai encontrar em qualquer loja”.

 

A solução

Como forma de reforçar o seu sucesso ao longo destes 20 anos de história, ela lembra: “Minha mãe foi uma grande empresária, ela era uma pessoa muito empreendedora, ela sempre acreditou no que ela fazia e por isso se sobressaiu no mercado. Eu quis dar continuidade, em função do que ela foi, então eu quis continuar o legado que ela me deixou, porque eu não quis encerrar a empresa”.

Além do patrimônio da mãe, a empresária destaca que para o sucesso de um negócio é necessário ter qualidade nos produtos e oferecer um bom atendimento: “Sem estas questões o cliente não volta na sua loja”.

Com uma longa jornada na Feira Shop, Claudia descreve que já foi proprietária de uma loja de rua, mas optou por estar dentro da Feira Shop devido ao fluxo de pessoas, que é diário. “Nós demos início a nossa loja na Feira Shop da Rua da Bahia, depois fui direcionada para a Feira Shop da Rio de Janeiro. Eu tive loja de rua, mas como o aluguel e os investimentos eram mais altos e o fluxo de pessoas era baixo, eu decidi fechar e continuar na Feira Shop pois a circulação de consumidores era constante”, expõe ela.

Feira Shop - Nilma Nascimento

Resultados

Segundo a lojista, a Feira Shop traz diversas oportunidades para a empresa: “A Feira Shop tem um nome que já existe há 25 anos, ela é reconhecida no mercado. Além disso, eles oferecem um site e as redes sociais para que a gente consiga divulgar”.

Quando o assunto é expor suas mercadorias nos centros comerciais, Claudia afirma que a infraestrutura que a Feira Shop oferece é interessante, e que assim foi possível conquistar muitos clientes fixos, principalmente pela qualidade das peças e o atendimento. “Às vezes podemos cometer algumas falhas, mas o importante é que o cliente volte a minha loja e me indique a outras pessoas. Aqui eu consegui conquistar até amigos, pois acabamos atraindo pessoas que se identificam com a gente e que acabam próximos de nós”, declara.

“O andamento da minha loja melhorou muito no último ano, eu associei a quantidade de produtos e novidades que ofereço ao meu cliente. Eu tenho vários parceiros que trabalham comigo para que as minhas mercadorias cheguem até a loja e ao consumidor final. Eu tenho uma modelista, uma costureira e também a lavanderia, que é essencial devido meu produto ser jeans. Então eu preciso de terceiros para que a roupa esteja dentro da minha loja, tornando este processo um pouco mais demorado”, menciona Claudia.

Pensando no futuro…

Sem cogitar desistir, mas sim em lutar e continuar sua trajetória, a empreendedora é inspirada pela mãe: “Eu tenho de referência da minha mãe a garra, a persistência e a força de vontade, que ela sempre teve. Mesmo com minha insegurança eu não desisto e fico na luta tentando continuar o que ela me deixou”.

Para ter sucesso hoje é preciso persistência, foco e acreditar em seu negócio: “Eu quero abrir mais uma loja no futuro, pois minha mãe me deixou um legado, um espírito empreendedor e eu só sinto motivação com isto. Quando eu penso em fazer algo, eu me proponho a fazer bem feito! ”.

OUTRAS HISTÓRIAS DE PARCEIROS

PERSISTÊNCIA E SUPERAÇÃO, FUNDAMENTAIS NA HISTÓRIA DE LAIS

VER ESTA HISTÓRIA COMPLETA

COM 22 ANOS DE MERCADO, JUANILDE SEMPRE ACREDITOU EM SEU POTENCIAL COMO EMPREENDEDORA

VER ESTA HISTÓRIA COMPLETA

INSPIRADA PELO LEGADO DE SUA MÃE, CLAUDIA CONTINUA A JORNADA COM FOCO E GARRA.
Loja: Nilma Nascimento
Lojista: Claudia do Nascimento
Centro Comercial:Rua São Paulo – Centro/BH
Tempo de loja: 20 anos
Segmento: Moda Jeans
Onde tudo começou…

Na intenção de dar continuidade ao negócio da mãe, Claudia Rosa do Nascimento, 46 anos, está na Feira Shop há 20 anos. Com a loja Nilma Nascimento, ela conta que deu início na Rua da Bahia e depois foi direcionada para o centro comercial da Rua Rio de Janeiro. “A loja era da minha mãe, ela trabalhou com estilo indiano por 18 anos. Há 7 anos ela faleceu, e eu dei continuidade a uma história dela de 20 anos atrás. Eu mudei meu segmento de roupas, hoje eu trabalho com Moda Jeans para mulheres”, relata.

Há quatro anos ela foi direcionada para a Feira Shop da Rua Rio de Janeiro e comercializa peças em jeans na loja que leva o nome de sua mãe. Com produtos de fabricação própria, no stand Nilma Nascimento é possível encontrar macacão, saias, calças, estilo pijama, vestidos, shorts, blusas e algumas peças em tamanhos especiais, plus size. “O jeans é tendência. Vivemos uma era em que o jeans é muito utilizado. O estilo hippie não está tão em alta, por isso eu decidi trabalhar com este material que eu considero peça chave hoje”, esclarece ela.

Primeira vez que é dona do seu próprio negócio, ela garante que sua história tem sido muito importante para que conquistasse clientes fixos, que compram mercadoria, voltam na loja e ainda indicam para outras pessoas.

O problema

Na luta pela conquista e fidelização de seus clientes, Claudia confessa sua insegurança frente aos concorrentes. Para ela, a disputa por preço e mercadorias mais comuns acabam por atrapalhar o resultado de suas vendas. Mesmo com tantos obstáculos pelo caminho, a lojista reforça: “Várias vezes eu me senti insegura, mas estou a todo momento arriscando. O meu negócio oferece inovação, pois eu não trabalho com a moda que todo mundo tem, mais comum, eu faço as minhas peças, confecciono as minhas peças. Então o meu diferencial é a confecção de peças próprias, não tenho mercadorias na minha loja que você vai encontrar em qualquer loja”.

A solução

Como forma de reforçar o seu sucesso ao longo destes 20 anos de história, ela lembra: “Minha mãe foi uma grande empresária, ela era uma pessoa muito empreendedora, ela sempre acreditou no que ela fazia e por isso se sobressaiu no mercado. Eu quis dar continuidade, em função do que ela foi, então eu quis continuar o legado que ela me deixou, porque eu não quis encerrar a empresa”.

Além do patrimônio da mãe, a empresária destaca que para o sucesso de um negócio é necessário ter qualidade nos produtos e oferecer um bom atendimento: “Sem estas questões o cliente não volta na sua loja”.

Com uma longa jornada na Feira Shop, Claudia descreve que já foi proprietária de uma loja de rua, mas optou por estar dentro da Feira Shop devido ao fluxo de pessoas, que é diário. “Nós demos início a nossa loja na Feira Shop da Rua da Bahia, depois fui direcionada para a Feira Shop da Rio de Janeiro. Eu tive loja de rua, mas como o aluguel e os investimentos eram mais altos e o fluxo de pessoas era baixo, eu decidi fechar e continuar na Feira Shop pois a circulação de consumidores era constante”, expõe ela.

Resultados

Segundo a lojista, a Feira Shop traz diversas oportunidades para a empresa: “A Feira Shop tem um nome que já existe há 25 anos, ela é reconhecida no mercado. Além disso, eles oferecem um site e as redes sociais para que a gente consiga divulgar”.

Quando o assunto é expor suas mercadorias nos centros comerciais, Claudia afirma que a infraestrutura que a Feira Shop oferece é interessante, e que assim foi possível conquistar muitos clientes fixos, principalmente pela qualidade das peças e o atendimento. “Às vezes podemos cometer algumas falhas, mas o importante é que o cliente volte a minha loja e me indique a outras pessoas. Aqui eu consegui conquistar até amigos, pois acabamos atraindo pessoas que se identificam com a gente e que acabam próximos de nós”, declara.

“O andamento da minha loja melhorou muito no último ano, eu associei a quantidade de produtos e novidades que ofereço ao meu cliente. Eu tenho vários parceiros que trabalham comigo para que as minhas mercadorias cheguem até a loja e ao consumidor final. Eu tenho uma modelista, uma costureira e também a lavanderia, que é essencial devido meu produto ser jeans. Então eu preciso de terceiros para que a roupa esteja dentro da minha loja, tornando este processo um pouco mais demorado”, menciona Claudia.

Pensando no futuro…

Sem cogitar desistir, mas sim em lutar e continuar sua trajetória, a empreendedora é inspirada pela mãe: “Eu tenho de referência da minha mãe a garra, a persistência e a força de vontade, que ela sempre teve. Mesmo com minha insegurança eu não desisto e fico na luta tentando continuar o que ela me deixou”.

Para ter sucesso hoje é preciso persistência, foco e acreditar em seu negócio: “Eu quero abrir mais uma loja no futuro, pois minha mãe me deixou um legado, um espírito empreendedor e eu só sinto motivação com isto. Quando eu penso em fazer algo, eu me proponho a fazer bem feito! ”.

QUERO CONSTRUIR MINHA HISTÓRIA NA FEIRA SHOP