COM 22 ANOS DE MERCADO, JUANILDE SEMPRE ACREDITOU EM SEU POTENCIAL COMO EMPREENDEDORA

Loja: Momento Íntimo
Lojista: Juanilde Mendes
Centro Comercial:Savassi – BH
Tempo de loja: 22 anos
Segmento: Moda Íntima

Onde tudo começou…

Juanilde Mendes, 50 anos, abriu sua loja há 22 anos na Feira Shop. Jô conta que trabalhava como vendedora de bijuterias, porém como estava insatisfeita, pensou em abrir o próprio negócio. “Quando eu comecei, conheci uma pessoa que fabricava lingerie, que fazia calcinha e sutiã e então resolvi fazer uma parceria com ela. Ela me passou a fornecer alguns produtos, então eu dei ideia de abrir uma loja na Feira Shop, porque até então, eu só vendia no meu trabalho, na loja em que eu trabalhava, de maneira informal”, salienta ela.

A loja de moda íntima, leva o nome de “Momento Íntimo”, que foi originado pelo nome da fábrica que fornecia os produtos com a etiqueta de Momento Íntimo. Juanilde decidiu continuar com o nome.

Jô viu na parceria uma forma de conseguir começar o seu negócio. “Isso aconteceu quando eu trabalhava na loja de bijuterias, eu recebia um salário mínimo, eu queria crescer dentro da loja e não tinha muita perspectiva lá, então eu decidi tentar alguma coisa para mim mesma. Pensei em deixar o serviço e me tornar sacoleira, mas aí eu tive ideia, de procurar a Feira Shop. Conversei com a gerência de um centro comercial, que dias depois me ligou perguntando se eu tinha interesse em abrir na Savassi. Então eu aceitei”, narra.

Tentando encontrar uma solução, Jô tomou uma atitude: “minha fornecedora aceitou fazer uma sociedade comigo, fornecendo produtos em consignação, e assim começamos uma parceria. Combinamos que cada uma pagaria metade do aluguel, para que assim tivéssemos uma loja física. Então comecei com 47 peças na sacola, abrimos a loja com poucas mercadorias, eu tinha um lucro de 20% em cima de cada peça vendida. Eu trabalhava todos os dias e ela ficava na confecção. Isso durou mais ou menos 1 ano. ”

Na intenção de mostrar como controlava seu estoque e fazia o planejamento do seu negócio, ela mostra o caderno que tem a 20 anos:

O problema

Entretanto, a sócia de Juanilde decidiu por não continuar com a parceria, o que não desanimou a empresária, pelo contrário, permitiu que ela conhecesse novos fornecedores e ampliasse suas possibilidades de negócio. “Antes eu colocava somente os produtos dela, agora eu podia colocar qualquer produto no meu estande. Há 22 anos, um sutiã custava R$ 6 reais, hoje nem uma calcinha custa este valor. Eu divulgava por aqui mesmo, o centro comercial da Feira Shop na Savassi era um corredor só, bem pequena. Comecei a divulgar com alguns cartões de visita, como eu trabalhava na Savassi mesmo, eu distribuía entre os conhecidos”, conta.

Segundo a empresária, ela foi conquistando seus clientes aos poucos. Como a Feira Shop tinha acabado de surgir em Belo Horizonte, ela acredita que esta época era mais difícil: “No começo, algumas vezes eu fiquei mais de 2 ou 3 dias sem vender, nós falávamos “fiquei na argola’ que era não vender nada no dia. A gente começava a ficar desesperado, porque não estava vendendo, mas eu prossegui, fui em frente. Estou no mesmo estande até hoje, tiveram algumas mudanças, fiz algumas adaptações para estoque, para ter onde guardar a mercadoria em um único estande, que pago o aluguel apenas para armazenar os produtos no segundo piso”.

Na loja Momento Íntimo é possível encontrar produtos variados do segmento de moda íntima, tanto para o dia, quanto para noite. “Temos os conjuntos rendados, conjuntos mais básicos para o dia a dia, uma linha mais confortável. Temos a linha noite, temos a linha mais sexy, camisola, pijama, roupa para dormir, com uma linha completa”, reforça ela.

Como o mercado da moda é versátil, Jô descreve como foram as mudanças no segmento: “Naquela época, sutiã não era de bojo, era um sutiã comum, hoje temos bojo estruturado, tem super bolha, que faz volume no seio. E antigamente não existiam essa tecnologia, de bojo estruturado. Hoje temos uma demanda bem maior de mais opções de cores, modelos”.

A solução

“É a primeira vez que eu tenho o meu próprio negócio. Eu falo que Deus olhou muito por mim, abençoou muito aquele espaço, eu até me emociono quando eu falo dali”, afirma a lojista. De acordo com ela, desde que abriu, no decorrer desta história, destes 22 anos, muita coisa aconteceu, muitas dificuldades. Emocionada, a empreendedora diz: “aquele quadrado é muito abençoado, pois já teve mês de ficar no vermelho, de não conseguir pagar as contas, de não ter dinheiro para o aluguel, mas eu sempre dei um jeito”.

Para ela, a Feira Shop possibilita maior fluxo de consumidores. “Eu percebi que o fluxo de pessoas que nós temos na Feira Shop, já é uma clientela certa, um espaço conhecido que todo mundo vai, todo mundo procura. É um fluxo mais de clientes, do que você abrir uma loja de rua, você depende de conquistar este cliente na rua. Tenho cliente que comprou comigo com bebê de colo e hoje ela já compra meus produtos”.

Segundo Jô, a Feira Shop foi sua primeira opção devido as facilidades de abertura de uma loja: “você não precisar de CNPJ, eu trabalhava ganhando salário mínimo, não tinha recursos financeiros para abrir uma loja, eu abri com a cara e a coragem. Fui aceita na Feira Shop sem CNPJ, apenas pagando o aluguel em dia”.

OUTRAS HISTÓRIAS DE PARCEIROS

COMO VALDECI CONQUISTOU SUA INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA COM A FEIRA SHOP

VER ESTA HISTÓRIA COMPLETA

PERSISTÊNCIA E SUPERAÇÃO, FUNDAMENTAIS NA HISTÓRIA DE LAIS

VER ESTA HISTÓRIA COMPLETA

COM 22 ANOS DE MERCADO, JUANILDE SEMPRE ACREDITOU EM SEU POTENCIAL COMO EMPREENDEDORA
Loja: Momento Íntimo
Lojista: Juanilde Mendes
Centro Comercial:Savassi – BH
Tempo de loja: 22 anos
Segmento: Moda Íntima
Onde tudo começou…

Juanilde Mendes, 50 anos, abriu sua loja há 22 anos na Feira Shop. Jô conta que trabalhava como vendedora de bijuterias, porém como estava insatisfeita, pensou em abrir o próprio negócio. “Quando eu comecei, conheci uma pessoa que fabricava lingerie, que fazia calcinha e sutiã e então resolvi fazer uma parceria com ela. Ela me passou a fornecer alguns produtos, então eu dei ideia de abrir uma loja na Feira Shop, porque até então, eu só vendia no meu trabalho, na loja em que eu trabalhava, de maneira informal”, salienta ela.

A loja de moda íntima, leva o nome de “Momento Íntimo”, que foi originado pelo nome da fábrica que fornecia os produtos com a etiqueta de Momento Íntimo. Juanilde decidiu continuar com o nome.

Jô viu na parceria uma forma de conseguir começar o seu negócio. “Isso aconteceu quando eu trabalhava na loja de bijuterias, eu recebia um salário mínimo, eu queria crescer dentro da loja e não tinha muita perspectiva lá, então eu decidi tentar alguma coisa para mim mesma. Pensei em deixar o serviço e me tornar sacoleira, mas aí eu tive ideia, de procurar a Feira Shop. Conversei com a gerência de um centro comercial, que dias depois me ligou perguntando se eu tinha interesse em abrir na Savassi. Então eu aceitei”, narra.

Tentando encontrar uma solução, Jô tomou uma atitude: “minha fornecedora aceitou fazer uma sociedade comigo, fornecendo produtos em consignação, e assim começamos uma parceria. Combinamos que cada uma pagaria metade do aluguel, para que assim tivéssemos uma loja física. Então comecei com 47 peças na sacola, abrimos a loja com poucas mercadorias, eu tinha um lucro de 20% em cima de cada peça vendida. Eu trabalhava todos os dias e ela ficava na confecção. Isso durou mais ou menos 1 ano. ”

Na intenção de mostrar como controlava seu estoque e fazia o planejamento do seu negócio, ela mostra o caderno que tem a 20 anos:

O problema

Entretanto, a sócia de Juanilde decidiu por não continuar com a parceria, o que não desanimou a empresária, pelo contrário, permitiu que ela conhecesse novos fornecedores e ampliasse suas possibilidades de negócio. “Antes eu colocava somente os produtos dela, agora eu podia colocar qualquer produto no meu estande. Há 22 anos, um sutiã custava R$ 6 reais, hoje nem uma calcinha custa este valor. Eu divulgava por aqui mesmo, o centro comercial da Feira Shop na Savassi era um corredor só, bem pequena. Comecei a divulgar com alguns cartões de visita, como eu trabalhava na Savassi mesmo, eu distribuía entre os conhecidos”, conta.

Segundo a empresária, ela foi conquistando seus clientes aos poucos. Como a Feira Shop tinha acabado de surgir em Belo Horizonte, ela acredita que esta época era mais difícil: “No começo, algumas vezes eu fiquei mais de 2 ou 3 dias sem vender, nós falávamos “fiquei na argola’ que era não vender nada no dia. A gente começava a ficar desesperado, porque não estava vendendo, mas eu prossegui, fui em frente. Estou no mesmo estande até hoje, tiveram algumas mudanças, fiz algumas adaptações para estoque, para ter onde guardar a mercadoria em um único estande, que pago o aluguel apenas para armazenar os produtos no segundo piso”.

Na loja Momento Íntimo é possível encontrar produtos variados do segmento de moda íntima, tanto para o dia, quanto para noite. “Temos os conjuntos rendados, conjuntos mais básicos para o dia a dia, uma linha mais confortável. Temos a linha noite, temos a linha mais sexy, camisola, pijama, roupa para dormir, com uma linha completa”, reforça ela.

Como o mercado da moda é versátil, Jô descreve como foram as mudanças no segmento: “Naquela época, sutiã não era de bojo, era um sutiã comum, hoje temos bojo estruturado, tem super bolha, que faz volume no seio. E antigamente não existiam essa tecnologia, de bojo estruturado. Hoje temos uma demanda bem maior de mais opções de cores, modelos”.

A solução

“É a primeira vez que eu tenho o meu próprio negócio. Eu falo que Deus olhou muito por mim, abençoou muito aquele espaço, eu até me emociono quando eu falo dali”, afirma a lojista. De acordo com ela, desde que abriu, no decorrer desta história, destes 22 anos, muita coisa aconteceu, muitas dificuldades. Emocionada, a empreendedora diz: “aquele quadrado é muito abençoado, pois já teve mês de ficar no vermelho, de não conseguir pagar as contas, de não ter dinheiro para o aluguel, mas eu sempre dei um jeito”.

Para ela, a Feira Shop possibilita maior fluxo de consumidores. “Eu percebi que o fluxo de pessoas que nós temos na Feira Shop, já é uma clientela certa, um espaço conhecido que todo mundo vai, todo mundo procura. É um fluxo mais de clientes, do que você abrir uma loja de rua, você depende de conquistar este cliente na rua. Tenho cliente que comprou comigo com bebê de colo e hoje ela já compra meus produtos”.

Segundo Jô, a Feira Shop foi sua primeira opção devido as facilidades de abertura de uma loja: “você não precisar de CNPJ, eu trabalhava ganhando salário mínimo, não tinha recursos financeiros para abrir uma loja, eu abri com a cara e a coragem. Fui aceita na Feira Shop sem CNPJ, apenas pagando o aluguel em dia”.

QUERO CONSTRUIR MINHA HISTÓRIA NA FEIRA SHOP